Paola Machado

Categorias

Histórico

Acha correr na esteira monótono? Veja 5 vantagens do aparelho

Paola Machado

24/04/2018 04h00

corrida na esteira

Crédito: iStock

A esteira costuma salvar o treino de muitos corredores nos dias em que não dá para fazer o exercício na rua. Porém, uma das grandes reclamações de correr no aparelho é o tédio, já que “1 km no equipamento parece ter 10 km”.

Por isso, hoje vou dar dicas para você quebrar um pouco a monotonia da esteira e ajustar seu treino no aparelho, para que ele fique o mais parecido possível com um treino na rua.

Para começar, é importante saber que correr na esteira, teoricamente, é mais fácil do que no asfalto. Na rua, é a força das suas pernas que impulsiona o corpo  para frente, que ainda precisa vencer a resistência do ar para se deslocar. Já a esteira está sempre se movendo embaixo dos seus pés. Ou seja, suas pernas não fazem  força para empurrar o corpo para a frente e sim para “saltar”. Além disso, não temos resistência do ar.

Se ajustarmos a inclinação da esteira em 1% a 2% podemos simular a corrida “outdoor”. Desta forma igualamos o custo energético da corrida na esteira ao da rua, e ainda evitamos uma sobrecarga articular.

Sabendo disso, podemos então analisar alguns pontos positivos do treino “indoor”.

ESTEIRA É UMA ÓTIMA OPÇÃO EM DIAS COM CLIMA RUIM

É o mais óbvio benefício do treino indoor, porém deve-se atentar que as condições climáticas afetam as pessoas de maneira diferente. Uns sente-se bem correndo na chuva e no frio, mas sofrem demais em dias quentes e vice-versa. Portanto, utilize a esteira nos dias em que as condições não lhe favorecem.

MUDE A INCLINAÇÃO E SIMULE SEU PERCURSO

As esteiras mais tecnológicas permitem a você programar um trajeto específic . Ou seja, você pode simular todas as subidas que vai encarar em uma prova. Mesmo nas esteiras mais simples, onde você não consegue programar todas as variações de inclinação, ainda é possível simular o percurso mexendo na inclinação manualmente.

A HIDRATAÇÃO E SUPLEMENTAÇÃO NA ESTEIRA SÃO MAIS FÁCEIS

É indiscutível a necessidade de se estar adaptado à ingestão de água e carboidratos durante as corridas, principalmente as mais longas. Porém, a logística para isso em treinos na rua é bem mais complicada do que parece. A esteira favorece a disponibilidade de hidratação e suplementação e ainda permite que você reabasteça o corpo sem ter que diminuir o ritmo.

A ESTEIRA CONTROLA O RITMO DA PASSADA

A esteira favorece a manutenção de um ritmo proposto, o que em determinados tipos de treino é muito interessante. Porém, por outro lado, este método não te ensina a controlar e ajustar o ritmo de corrida de acordo com o momento da prova e a sua sensação de esforço.

TRABALHA A MENTE

Para muitos corredores a esteira é um tédio, pois não ter a paisagem mudando e/ou outras distrações tornam o treino um pouco chato. Você olha para o relógio a todo instante e o tempo não passa. Isso é ruim, mas ao mesmo tempo pode ser bom. Como assim? Como manter a motivação na esteira é mais difícil, ao se esforçar para completar o treino no aparelho você acaba fortalecendo sua mente.

O tédio varia muito de pessoa a pessoa. Vai do praticante saber enfrentar seu “eu” interior e passar pela barreira dos cinco minutos iniciais, quando a cabeça diz: “quero ir embora”. Uma boa estratégia é variar sempre o treino e escolher uma boa playlist.

Li uma pesquisa, há alguns anos, realizada pelo pesquisador Karageorghise, um expert em música e exercício da Univerdade de Brunel de Londres. Ele mostrou que a música aumenta o seu rendimento em até 15%! Isto porque as batidas da música bloqueiam e “distraem” mensagens que a musculatura e órgãos vitais enviam ao cérebro, reduzindo, consequentemente, a percepção de esforço. Por exemplo, em exercícios leves e moderados, a percepção do esforço reduz em até 12% — imagine você como uma boa playlist pode minimizar o seu tédio na esteira…

O que você faz, na verdade, é “distrair” o seu cérebro com a música. Então, ele “não percebe” que está mais ou menos cansado. Porém, duas coisas têm que ser levadas em consideração. Quando o esforço aeróbio for maior que 75%, as músicas já não são tão eficazes, o esforço acaba não sendo influenciado pelo poder das batidas.  Vale lembrar que, se você for uma pessoa que não está tão acostumada em praticar atividades físicas, cuidado para não se empolgar demais e, depois, não aguentar.

O estudo ainda mostra que músicas motivacionais, que trazem nas letras “push it” ou “work it” sincronizadas com as batidas, podem melhorar ainda mais seu desempenho. E não se esqueça, fique sempre por dentro dos ritmos. Uma sugestão é colocar na sua playlist músicas que tenham dois batimentos por minuto acima da sua passada.

A esteira é, sim, similar a corrida “outdoor” e pode ser uma excelente ferramenta de treino. Porém, assim como tudo na vida, deve ser usada com moderação, pois tem os seus prós e contras.

Sobre a autora

Paola Machado é formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Topo