Paola Machado

Categorias

Histórico

Termogênicos podem ajudar a emagrecer, mas também podem prejudicar o fígado

Paola Machado

11/04/2018 04h00

Termogênicos ajudam a emagrecer?

Crédito: iStock

Em 2011, quando comecei a escrever, precisava sempre colocar em frente da palavra suplemento um parênteses explicando o que era aquilo e alertar sobre a diferença entre suplemento e anabolizante esteroide. Hoje, a suplementação está muito mais dissolvida entre os entendidos e leigos. Porém, além de ainda restarem dúvidas, agora são necessários novos  parênteses, pois ninguém mais sente receio quando pensa na suplementação. Pelo contrário, muitos investem pesado nessas produtos, achando que são milagrosos.

Na vida, vamos aprendendo, reaprendendo e temos que levar uns tombos para centrar e colocar nossa saúde acima de padrões estéticos.

Tenha cuidado com alguns compostos

Conversando com um aluno, ele comentou que ingeriu um suplemento famoso nos EUA e que, na época, uma galera estava usando. Resultado: passou uma semana no hospital por conta de uma enxurrada de efeitos colaterais, começando com taquicardia, perturbação, perda de memória recente e quase, quase mesmo, um acidente vascular cerebral (AVC).

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proíbe suplementos alimentares que contêm, por exemplo, DMAA (dimetilamilamina) ou efedrina (anfetamina). O DMAA, inicialmente utilizado como descongestionante nasal, é conhecido por aparecer em suplementos requisitados internacionalmente como o Jack3D, Lipo 6 Black, Oxyelite PRO entre outros, sendo que seu consumo pode causar graves danos à saúde.

De acordo com um alerta da Anvisa de 2012 –que continua em vigor, por conta dos perigos do composto–, o DMAA é um estimulante usado, principalmente, no auxílio ao emagrecimento, aumento do rendimento atlético e como droga que gera dependência. A substância pode provocar efeitos tóxicos, em especial no fígado, disfunções metabólicas, danos cardiovasculares, alterações do sistema nervoso e, em alguns casos, levar até a morte.

O que acontece é que os termogênicos com boa reputação acabam ficando no meio dessa “farofada”. Portanto, é importante você saber que, com liberação médica e acompanhamento profissional, é possível tirar proveito de termogênicos do bem. Mas, se o uso for indiscriminado, eles também podem trazer problemas.

O que é o termogênico?

São substâncias nutricionais ou não que têm o objetivo de elevar o gasto calórico, estimular o sistema nervoso central e proporcionar a queima de gordura.

Dentre as substâncias nutricionais com esse potencial temos a cafeína, o chá-verde, o citrus aurantium (isolado de frutas cítricas, precursor de sinefrina), a capsaicina (derivada da pimenta) e muitos outros fitoterápicos. Cito esses como principais pois pode-se encontrar artigos científicos que comprovam suas ações.

Como ele age no nosso organismo?

Os produtos comerciais atuais são feitos de misturas destas substâncias e promovem efeitos diversos, sendo positivos ou negativos. Por exemplo: a cafeína, o chá-verde e a capsaicina são capazes de mobilizar a gordura do tecido adiposo, mas essa é a primeira parte da história. Mobilização quer dizer que você liberou na corrente sanguínea ácidos graxos livres que estavam estocados na forma de triacilglicerol. Mas isso não garante que essa gordura será “queimada”.

O que acontece é que muita gente –muita mesmo — compra o suplemento querendo emagrecer, mas não tem uma dieta regrada ou faz exercícios. Aí, acha que o suplemento vai ser a salvação. Pode esquecer essa possibilidade. Pior ainda é que o fígado dessas pessoas pode sofrer as consequências de duas formas:

  • LESÃO HEPÁTICA: a maioria dos compostos passam por uma biotransformação no fígado e, dependendo da saúde do órgão, isso gera um estresse celular muito grande, lesionando os hepatócitos.
  • ESTEATOSE HEPÁTICA: muita gente não sabe, mas o fígado é um órgão capaz de oxidar (queimar) muita gordura quando se encontra saudável. Mas imagine que a pessoa tomou o termogênico, aumentou o nível de gordura no sangue e ficou assistindo novela, em de treinar para oxidar a gordura do sangue nos músculos. Aí, quem vai acumular a gordura liberada na corrente sanguínea será o fígado. Isso pode causar a esteatose hepática –ou fígado gorduroso –, doença que pode provocar cirrose, hepatite e até câncer.

Só use com supervisão

Suplementos ou medicamentos que auxiliam na perda de peso ou no ganho de massa muscular devem ter acompanhamento médico e nutricional.

Problemas de hipertensão arterial e de hipertireoidismo quando combinados ao consumo de termogênicos podem levar a efeitos colaterais graves, assim como a utilização indiscriminada, sem dieta e exercício.

Reforço, não é porque está na prateleira da loja de suplementação ou na farmácia que você pode comprar sem uma consulta prévia com seu médico e nutricionista.

Vale lembrar que o uso de termogênico deve estar associado à prática de exercícios aeróbios ou de força. Em exercícios muito intensos (como o HIIT), que aceleram o metabolismo, muitas vezes não há necessidade de incluir um fator extra estimulante, já que seu organismo estará a todo vapor. Mesmo porque a administração durante esses exercícios intensos pode causar efeitos colaterais desagradáveis.

Veja alguns termogênicos naturais

Os termogênicos naturais são aqueles que apresentam a maior dificuldade em ser digeridos pelo organismo, fazendo com que o corpo gaste grande quantidade de energia realizar a digestão. Para esses alimentos atribui-se de 10% a 15% do gasto energético total. Porém, é necessário uma boa alimentação e prática frequente de exercício.

Chá-branco, verde e vermelho: Essas bebidas são derivadas de uma única planta, a Camellia sinensis, e têm a propriedade de acelerar o metabolismo disponibilizando a gordura corporal como fonte de energia. O chá deve ser ingerido na quantidade de cinco xícaras diárias para se obter o efeito termogênico desejado. Deve-se evitar tomá-los após as 6h da tarde, pelo risco de transtornos do sono.

Canela: Aumenta o metabolismo basal e é ideal para um lanchinho. Polvilhe sobre a banana e coloque no microondas por 1 minuto. Ao retirar, acrescente um pouco de whey com sabor de sua preferência.

Gengibre: Esse acelera mesmo! Misture nos alimentos, sucos, sopas e colha os benefícios!

Pimenta Vermelha: Rica em capsaicina, facilita a quebra de gordura no tecido adiposo quando ingerida na dose de 3 g/dia.

Água Gelada: Unindo o útil ao agradável. Quando bebemos água gelada, o organismo gasta em média 200 calorias para elevar a temperatura corporal até o considerado adequado, 36 a 37 ºC.

Sempre procure orientação médica e nutricional antes de usar um termogênico. Evite consumir esses alimentos no período noturno, pois muitos deles prejudicam o sono. Também deve-se atentar-se ao excesso do consumo por conta de efeitos colaterais como tonturas, insônia e problemas gastrointestinais. Além desses alimentos, temos outros com poder termogênico, como a mostarda, vinagre de maçã, acelga, aspargos, couve, brócolis, laranja, kiwi, peixes ricos em ômega-3 etc.

REFERÊNCIAS

– Muraro, C.R.; et al. Uma revisão de literatura sobre o uso de termogênicos e seus efeitos no organismo. Revista Científica Perspectiva Ciência a Saúde. v.1, n.1. 2016.
– Gomes, C.B.; et al. Uso de suplementos termogênicos à base de cafeína e fatores associados a qualidade de vida relacionada à saúde em praticantes de atividade física. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. v.8, n.49. 2014.
– Flores, H.V.; et al. Termogénicos y lipolíticos: Realidade o ficción. Avances. Medicina Interna.
– Walter, A.A.; et al. Acute effects of a thermogenic nutricional supplement on cycling time to exhaustion and muscular strength in college-aged men. J Int Soc Sports Nutr. 6:15. 2009.
– Cardoso, J.; et al. Uso de alimentos termogênicos no tratamento da obesidade. Instituto de Nutrição Josué de Castro. Rio de Janeiro. 2010.
– Campbell, B.I.; et al. The effects of a single-dose thermogenic suplemento on restinguirem metabólica rate and hemodynamic variables in healthy females – a randomized, double-blind, placebo-controlled, cross-over trial. Journal of the International Society of Sports Nutrition. 2016.

 

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Paola Machado
Topo