menu
Topo
Paola Machado

Paola Machado

Categorias

Histórico

Como evitar um "ataque de fome" em momentos de ansiedade

Paola Machado

10/05/2018 04h00

Crédito: iStock

O nosso comportamento alimentar é controlado por vários mecanismos do organismo, e entre um dos mais importantes está o nosso estado emocional. Um exemplo clássico é a ansiedade, que às vezes impulsiona o consumo alimentar descontrolado e excessivo.

A ansiedade é conceituada como uma condição psicológica na qual a pessoa encontra-se num estado de apreensão, o que leva a uma preocupação excessiva. Com certeza todos nós passamos por momentos de ansiedade em nosso dia a dia. A vida corrida, o estresse e a data marcada para um compromisso importante são exemplos de potentes fatores que induzem ao estresse emocional.

Estudos científicos estimam que 25% da população já sofreu ou sofre por transtornos de ansiedade. Além disso, estudos científicos demonstram que o excesso de peso está positivamente associado aos transtornos de ansiedade. Isso porque a ansiedade pode levar ao consumo exagerado de alimentos calóricos e gordurosos, o que consequentemente gera o ganho de peso.

Controle a fome diante de um momento de ansiedade

– Pense que se você ingerir uma grande quantidade de alimentos calóricos não irá reduzir seu estado de ansiedade. Isso poderá gerar ainda mais desconforto e culminar num ciclo vicioso ansiedade – consumo alimentar – excesso de peso.

– Evite estocar alimentos calóricos em casa, como doces, chocolates, biscoitos recheados, bolos, tortas etc.

– Deixe sempre disponível em sua geladeira frutas picadas. Elas são ótimas opções para adoçar o paladar nestes momentos.

– Evite comer direto de pacotes. Separe sempre a porção adequada de alimentos em pratos e potes, a fim de minimizar os riscos de uma ingestão excessiva.

– Consuma de forma frequente alimentos fontes de triptofano, que auxilia na sensação de bem-estar, pois é precursor da serotonina. Alguns exemplos de alimentos fontes de triptofano são: leite, iogurte, queijo branco, nozes, banana, arroz, batata, feijão, lentilha, castanhas, abacate e soja.

– Ingira quantidades adequadas de ácido fólico (lentilha, quiabo, espinafre, brócolis), vitamina B6 (banana, salmão, melancia, uva) e magnésio (avelã, tofu, acelga). Isso aumenta a atividade da enzima responsável por converter triptofano em serotonina, neurotransmissor que diminui o consumo alimentar.

– Procure ocupar seu tempo com alguma atividade que dê prazer como dançar, caminhar, conversar com os amigos, ver um filme, ouvir músicas etc.

Exercite o auto-controle!

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.