menu
Topo
Paola Machado

Paola Machado

Categorias

Histórico

Dieta detox vai além da perda de peso. Saiba como fazê-la corretamente

Paola Machado

10/07/2018 04h00

Crédito: iStock

Em busca da perda de peso rápida, muitas pessoas acabam recorrendo à dieta detox sem o auxílio e orientação de um profissional adequado.

A detox tradicional é uma mudança de comportamento alimentar, que deve ser adequadamente planejada por um nutricionista, pois, se não for bem feita, pode acabar comprometendo a saúde. Pensando nos benefícios deste tipo de dieta, resolvi escrever este post para esclarecer alguns pontos importantes sobre o tema.

O que é detoxificação?

É o processo pelo qual o organismo humano busca a eliminação de determinadas substâncias xenobióticas que possuem capacidade tóxica. Essas toxinas precisam passar por alterações em sua estrutura para serem eliminadas do organismo por meio da urina ou da bile (pelas fezes). Esse processo ocorre predominantemente no fígado, mas também acontece em todas as outras células do organismo. O fígado é considerado o principal órgão de detoxificação, pois contém a maioria das enzimas responsáveis pelo processo.

Processo de detox

O processo de detox no organismo ocorre por meio 3 fases, nas quais requerem muitos nutrientes para o funcionamento adequado. Por isso é muito importante um planejamento alimentar adequado para dar suporte nutricional para a  detoxificação no organismo. Um detox realizado de maneira incorreta, com carência de nutrientes, pode comprometer a saúde, aumentar consideravelmente a formação de radicais livres e estresse oxidativo e, a longo prazo, levar ao desenvolvimento de várias doenças, como câncer, fadiga, doenças neurológicas e outras.

O que são xenobiótixos?

Os xenobióticos são substâncias químicas ou moléculas estranhas ao organismo que podem ter caráter tóxico, que se não metabolizados adequadamente. Entre eles, estão os aditivos alimentares (encontrados nos alimentos industrializados), metais pesados (mercúrio, cadmio, chumbo, arsênico), agrotóxicos, pesticidas, fungicidas, poluentes ambientais, substâncias encontradas nos plásticos (bisfenol A, ftalatos), drogas e álcool.

Como realizar uma alimentação com caráter detox?

A nutrição exerce uma importante influencia na limpeza do organismo, pois é por onde são ofertados os nutrientes necessários para o processo de detoxificação completa. A detox tradicional necessita de um rigor na escolha dos alimentos e de um planejamento de suplementação para garantir sua segurança. Este tipo de detox tradicional pode ter duração de quase 1 mês.

Entretanto, uma alimentação com caráter detox pode ser incorporada com o intuito de reeducação alimentar, para melhorar a qualidade de vida e reduzir os ricos causados pelos xenobióticos no dia a dia.

Seguem algumas dicas para uma alimentação com caráter detox:

  • Prefira os alimentos orgânicos sempre que possível. Isso significa reduzir ao máximo o consumo de alimentos que contenham agrotóxicos, pesticidas e fungicidas. Caso não seja possível, opte sempre por verduras e legumes da época.
  • Mantenha uma alimentação mais natural possível, rica em frutas, verduras e legumes.
  • Consuma alimentos do grupo das brássicas: repolho, couve-flor, couve-manteiga, brócolis, couve de bruxelas, couve-rábano, mostarda, nabo, agrião, rabanete, rábano e rúcula. Os alimentos deste grupo contem substâncias chamadas glicosinolatos que auxiliam no processo de detox. A couve manteiga por exemplo, pode ser incorporada no suco verde. Se for consumir algum destes alimentos cozidos, não ultrapasse 2 minutos no vapor.
  • Utilize apenas ervas e temperos naturais para temperar a comida: alho, cebola, salsa, salsinha, cebolinha, alecrim, coentro, manjericão, curcumina, orégano, tomilho, sálvia, curry, alecrim, gengibre, pimenta e hortelã.
  • Cuide da saúde intestinal: incluindo o consumo de prebióticos e probióticos. Coma prebióticos naturais, invista na batata yacon e na biomassa de banana verde. Estes alimentos ajudam a microbiota benéfica do intestino.
  • Entre as fontes de carboidratos, priorize o arroz integral, batata, tapioca, inhame, mandioca, batata doce e cará.
  • Inclua o azeite de oliva para temperar a salada.
  • Incluia a alimentação sementes (linhaça, abóbora, girassol gergelime chia) e cereais integrais (arroz integral agulha e cateto, quinua, amaranto e psyllium).
  • Varie o tipo de leguminosas: lentilha, grão de bico, ervilha seca, feijão branco, feijão azuki, tremoço e fava.
  • Hidrate-se adequadamente: cerca de 35 ml/kg de peso.
  • Consuma chás e infusos, água de coco, e suchás em seu dia-a-dia.

Evite:

  • Alimentos industrializados no geral, e que contenham aditivos químicos: acidulantes, antiumecantes, aromatizantes, conservantes, corantes, sulfitos, estabilizantes, espessantes e realçadores de sabores (como glutamato monossódico).
  • Açúcar, produtos de panificação, gorduras, frituras, farinha refinada, carnes vermelhas, vísceras, gorduras hidrogenadas, carne assada em carvão e alimentos processados.
  • Enlatados, bebidas alcoólicas, adoçantes, café, manteiga, margarina, maionese e creme de leite.
  • Uso de potes plásticos para armazenar os alimentos. Opte sempre que possível pelos recipientes de vidros, principalmente para alimentos quentes e com maiores teores de gordura.

 

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.