menu
Topo
Paola Machado

Paola Machado

Categorias

Histórico

Bungee pilates: nova aula usa acessório de acrobatas e fortalece corpo todo

Paola Machado

23/10/2018 04h00

Crédito: Divulgação

Você já ouviu falar do bungee pilates? Se ainda não, tudo bem, o método ainda não é muito popular. Mas ele tem ganhado cada vez mais novos adeptos devido aos seus benefícios, que vale a pena você conhecer.

Na modalidade, o aluno usa um equipamento chamado bungee, parecido com os utilizados no bungee jump e no alpinismo. O acessório é formado pelo harness (cadeira) e cordas que são fixas em um ponto no teto.

Antes de se tornar uma alternativa para praticar exercícios –como aulas de dança, treinos de força e pilates– o uso do bungee semelhante ao usado no treino era  quase uma exclusividade de acrobatas, como os do Cirque du Soleil.

Como é o treino?

O bungee pilates foi trazido ao Brasil por fisioterapeutas que conheceram diferentes aulas com o acessório em Nova York. No método, os exercícios são realizados no solo e no ar, adotando princípios do pilates como a centralização, a concentração, o controle, a respiração, a fluidez e a precisão nos movimentos. O aluno faz posturas clássicas, como o teaser, invertidas, saltos e giros de forma divertida e lúdica.

Quais os benefícios?

O bungee pilates é uma atividade que tende a proporcionar maior gasto calórico que o método tradicional. Alguns movimentos podem se tornar mais fáceis em comparação devido ao menor impacto articular; já outros podem desafiar ainda mais a musculatura devido à resistência da corda. Entre as principais capacidades trabalhadas podemos listar:

  • Ganho de força no corpo todo, especialmente na musculatura estabilizadora da coluna e do quadril;
  • Aumento da agilidade;
  • Melhora do equilíbrio;
  • Aumento da capacidade cardiorrespiratória.

Quem pode praticar?

Crédito: Divulgação

O bungee pilates pode ser adaptado para praticamente todas as pessoas sem problemas de saúde ou que necessitam de cuidados especiais, incluindo iniciantes.

Para sedentários, os movimentos contemplarão a ativação neuromuscular, a estabilização segmentar da coluna e a mobilidade articular. No início, são explorados mais exercícios em solo, de base, para o aluno evoluir seu condicionamento e progredir para a atividade aérea.

Já pessoas com sobrepeso ou obesidade devem realizar uma avaliação física, para conhecer quais cuidados devem ser tomados durante a prática. Os exercícios de bungee pilates em solo também podem ser utilizados como um recurso a mais para a reabilitação e promoção de saúde. Já os exercícios aéreos e dinâmicos –com saltos e giros — possuem algumas restrições exigem controle neuromuscular para evitar que causem algum prejuízo articular.

Vale ressaltar que gestantes, pessoas com algumas doenças crônicas, síndromes vestibulares, labirintopatias e algumas outras condições não podem fazer o treinamento.

Para qualquer aluno praticar a modalidade é fundamental ter respaldo de um profissional de educação física ou fisioterapia, que irá analisar seu estado de saúde e orientar as aulas conforme objetivo de cada um.

*Colaboração da fisioterapeuta Dra. Renata Luri

Referências:
– Werba DD, Cantergi D, Tolfo Franzoni L, Fagundes AO, Fagundes Loss J, Nogueira Haas A. Electrical Activity of Powerhouse Muscles During the Teaser Exercise of Pilates Using Different Types of Apparatus. Percept Mot Skills. 2017 Apr;124(2):452-461.
– Panhan AC, Gonçalves M, Eltz GD, Villalba MM, Cardozo AC, Bérzin F. Neuromuscular efficiency of the multifidus muscle in pilates practitioners and non-practitioners. Complement Ther Med. 2018 Oct;40:61-63.
– Byrnes K, Wu PJ, Whillier S.Is Pilates an effective rehabilitation tool? A systematic review.J Bodyw Mov Ther. 2018 Jan;22(1):192-202.
– Pereira ILR, Queiroz B, Loss J, Amorim C, Sacco ICN. Trunk Muscle EMG During Intermediate Pilates Mat Exercises in Beginner Healthy and Chronic Low Back Pain Individuals. J Manipulative Physiol Ther. 2017 Jun;40(5):350-357.
– Barbosa AC, Vieira ER, Silva AF, Coelho AC, Martins FM, Fonseca DS, Barbosa MA. Pilates experience vs. muscle activation during abdominal drawing-in maneuver. J Bodyw Mov Ther. 2018 Apr;22(2):467-470.
– Dos Santos NT, Raimundo KC, da Silva SA, Souza LA, Ferreira KC, Borges Santo Urbano ZF, Gasparini AL, Bertoncello D. Increased strength of the scapular stabilizer and lumbar muscles after twelve weeks of Pilatestraining using the Reformer machine: A pilot study. J Bodyw Mov Ther. 2017 Jan;21(1):74-80.
– Gala-Alarcón P, Calvo-Lobo C, Serrano-Imedio A, Garrido-Marín A, Martín-Casas P4, Plaza-Manzano G. Ultrasound Evaluation of the Abdominal Wall and Lumbar Multifidus Muscles in Participants Who Practice Pilates: A 1-year Follow-up Case Series. J Manipulative Physiol Ther. 2018 Jun;41(5):434-444.

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.