menu
Topo
Paola Machado

Paola Machado

Categorias

Histórico

Não arrume desculpas: as escolhas na dieta e no treino só dependem de você

Paola Machado

07/12/2018 04h00

Crédito: iStock

Temos uma grande mania de deixar tudo para cima da hora. Deixamos que o dia nos leve e nossas escolhas acabam ficando mais relacionadas ao "foi isso que deu para hoje".

A escolha é nossa. Depende só de nós e se deixarmos a escolha para cima da hora, sempre optaremos pelo mais prático, mais fácil ou o que dará mais saciedade de forma mais rápida.

Esse é um dos grandes erros que cometemos quando pensamos em melhorar o nosso estilo de vida.

Seguem algumas dicas para você refletir sobre suas escolhas.

Você é dono da sua rotina e não sua rotina é dona das suas escolhas

Todos os dias escreva sua rotina do dia seguinte , programe-as no seu despertador do celular até criar o hábito. Ela deve conter as seguintes informações:

  • Anote seu horário de acordar e sua programação como higiene pessoal, horário do café da manhã e o que terá na sua refeição. Isso é importante para você não pegar o que tem na geladeira sem pensar no que de fato precisa comer. O mesmo você deve fazer com seu horário do lanche da manhã e o que terá nessa refeição.
  • Se programe para o almoço e, se for almoçar fora, já veja o restaurante e o que tem no cardápio; assim você conseguirá fazer sua escolha com antecedência. Não deixe para comer no horário que está com fome absurda, com a barriga roncando. O alerta do organismo é sinal que você já passou do tempo de ter realizado a refeição e, com certeza, você comerá mais do que deve. Por isso, se, normalmente, almoça 13:00 morrendo de fome; tente adiantar sua refeição para 12:30, que não estará com tanta fome, e assim fará escolhas mais conscientes.
  • Para o lanche da tarde, anote o que levará na sua bolsa, para que, nesse horário, não belisque besteirinhas.
  • Na sua rotina também deve ter o horário do seu jantar e o que vai comer. Lembre-se que uma refeição completa não deve ser realizada logo antes de dormir, pois precisamos que nosso corpo esteja em estado de alerta para realizar todo processo de digestão. Por isso, tente jantar cerca de 2 horas antes de dormir.
  • Não esqueça de colocar na sua rotina o horário de treino e já deixar separada sua roupa para se exercitar.
  • Também coloque na sua rotina quantas horas do seu dia você ficará em pé e sua meta de passos do dia. Esse ponto é importantíssimo para seu corpo, pois há uma grande diferença entre fazer exercícios todos os dias e ser uma pessoa ativa na rotina. Se você treina todos os dias 1 hora por dia e passa 23 horas do seu dia sentado, concorda comigo que você é uma pessoa que se exercita, porém tem uma vida totalmente inativa?
  • Coloque também metas diárias para beber água. Lembre-se, seu corpo não pode sentir fome, nem sede. Isso já são sinais de alerta!
  • Anote também seu horário de dormir, que deve conter cerca de 8 horas de sono.

Tem um livro muito bom que se chama "O poder do hábito" de Charles Duhigg. Uma das coisas que eu aprendi é que tudo o que fazemos de forma sequencial e repetitiva, mesmo que no começo seja chato e maçante, criamos o hábito. Quantas vezes você não reclamou, quando pequeno, para sua mãe: "Mas mãe!!! Eu não quero escovar os dentes." E sua mãe insistiu e você escovou os dentes. Escovou no outro dia, no outro, no outro. Hoje você escova os dentes sem nem mesmo perceber que parou um tempinho para fazer isso. O hábito te condiciona a fazer o que acha um pé no saco, ficar mais natural.

Não deixe seu estado emocional influenciar nas suas escolhas

"Estou estressado, vou comer".

"Estou feliz, vou comer".

"Estou triste, vou comer".

"Estou cansado, vou comer e não vou treinar".

"Já estou insatisfeito, vou comer e não vou treinar".

Já parou para pensar quantas vezes da sua vida o seu estado emocional influenciou nas suas escolhas?! Esses dias fiquei pensando que a missão mais complexa da nossa vida é manter a constância e a felicidade. Tem dias que acordamos felizes, querendo resolver tudo no mesmo dia. Tem dias que acordamos sem nem mesmo saber o que significa "bom dia". Como somos complexos e difíceis. Seria tão mais fácil se nossa vida se resumisse aos dias felizes, produtivos e lineares, não? Como é difícil saber como será o outro dia! Por isso é tão importante colocar no papel nossa rotina, como citei na dica anterior.

Eu sei que você não sabe como vai acordar, se estará feliz, estressado, inconformado, frustrado; enfim… temos que relevar todo esse estado, seguir em frente e entender que nosso corpo precisa ser bem cuidado, independente de qualquer coisa. Por isso, antes de fazer qualquer escolha pense: "estou com fome ou estou com vontade?" A vontade, na maioria das vezes, está relacionada ao prazer, a alimentos gordurosos e calóricos. Antes de fazer qualquer escolha avalie se está nervoso, estressado, triste, feliz. Anote e relacione a sua escolha ao seu estado emocional. Será muito importante para adquirir consciência.

Agora, se você está certo da sua escolha, mesmo que seja por um x-salada bacon, esteja realmente convicto disso. Pense na vontade, no estado emocional, na resolução imediata do problema e no depois. Pense que se você fizer uma escolha calórica, imediatamente, será ótimo, mas o depois pode ser um grande peso na consciência. Se você fizer uma escolha mais saudável, imediatamente, será ok, mas depois ficará aliviado por essa escolha.

É claro que esses exemplos estão atrelados a frequência, ou seja, com que freqüência você toma essas decisões? Se for uma vez por semana, quando vai passear com a família e amigos, ok. Isso é um outro ponto, que é o bem estar mental. Mas se tiver uma freqüência, vale você começar a se questionar.

Não deixe o exercício para o final do seu dia, a não ser que não tenha opção

Já fiz um texto aqui sobre o melhor horário para treinar, mas não é esse o tema que estou levantan. Esse texto é para pessoas que tem problemas com escolhas e decisões.

O que eu vejo muito é que as pessoas vão empurrando o treino para o final do dia com o objetivo de não dar mais tempo. Acordou atrasado para o trabalho, se atropelou no dia todo e no final do dia chegou cansado. Senta no sofá e fica resolvendo diversas coisas no celular. Mas a academia fecha as 22:00 e mesmo assim você fala, "ah, ainda dará tempo".

Vai resolver tudo o que poderia ter resolvido no decorrer do dia, inventa algumas situações para enrolar o seu tempo e quando vê: "Poxa!!! São 21:50! Não dá mais tempo." Ahhh, que pena!!! Será que não deu tempo mesmo ou você ficou criando situações para não dar tempo?

Por isso dou duas dicas básicas para você:

  • Não deixe, de forma alguma, para treinar no final do dia. Com exceções para quem não tem, de fato, tempo e é empenhado e determinado na rotina; ou mesmo quem "funciona" melhor nesse horário. Se você consegue treinar pela manhã ou em algum outro horário durante o seu dia, que não seja nos 45 minutos do segundo tempo; faça e coloque na sua rotina. Assim, para você fugir do treino, será mais difícil.
  • Agora, se mesmo assim, você não consegue ajustar sua rotina, uma boa saída é treinar em lugares que não tenham horários de encerramento; como algumas academias de prédio ou mesmo em casa. Não deu tempo de treinar? São 23:00? Treine em casa. Qualquer cadeira, tapete e um chão faz milagres.

Não deixe a escolha para o outro

Vou começar esse tópico com um exemplo. Você chega em casa de noite e não comeu nada o dia todo — ou comeu muito mal. Seu marido ou esposa está lá e você olha e pergunta: "Vamos comer uma pizza?" Não que você quer que a resposta do seu companheiro seja "sim", mas você precisa que ele decida por você.

Com certeza se ele falar "não", você acatará e fará outra escolha. Mas e se ele falar "sim"? Você comerá e ainda vai falar "Ah! Mas meu parceiro não me ajuda.", "Ah! A culpa não é só minha!". Se tivéssemos um botão de compartilhamento de culpas, nossa… como nossa vida seria terceirizada — já é sem o botão, imaginem com.

Independente da escolha do outro, a escolha pertence só e somente a você. O outro não entrará no seu corpo e tomará a decisão por você e, muito menos, pegará no telefone e pedirá uma pizza. A decisão é sua. O "sim" e o "não" pertence só a você e com certeza você é responsável pelos seus erros e acertos.

Por isso, a não ser em casos eventuais em que você sairá para jantar ou para um passeio saudável, a escolha pertence a você! Independente se vão te intitular de chato ou não.

No meu dia a dia, o que vejo as pessoas mais errarem são nas escolhas. Não porque não sabem o que escolher, e sim porque não sabem como e em qual situação escolher. Fazer o certo, que todo mundo já está cansado de saber, é fácil; mas e os erros pequenos que ficam em volta do seu dia sem nem mesmo você perceber? Comece dar valor a isso e com certeza será uma nova vida.

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.