Topo
Paola Machado

Paola Machado

Categorias

Histórico

É melhor correr na esteira ou na rua? Veja prós e contras entre os treinos

Paola Machado

18/01/2019 04h00

Crédito: iStock

A esteira é um aparelho amado por diversos corredores, especialmente em dias de chuva, quando se torna menos seguro correr na rua. Mas também há atletas que não curtem o equipamento e acham muito melhor correr no asfalto.

Seja qual for sua preferência, é importante saber que os movimentos na rua e na esteira são fundamentalmente diferentes.

Na rua, as pernas criam forças propulsoras que aceleram o centro de sua massa e o "lançam" à frente. Esse centro de massa é desacelerado durante a recuperação de cada passada. Assim, o centro de massa é acelerado e desacelerado continuamente.

Na esteira, este centro fica estático e o piso "desaparece", movendo as pernas do corredor para trás do corpo. O atleta então tem que mover a perna de apoio de volta à frente do corpo, reposicionando-a para manter o centro estável. Com isso, acaba dando pequenos saltos em vez de empurrar seu corpo à frente a partir do pé de trás, como em uma corrida na rua. O movimento da esteira também faz com que a parte da frente dos pés entre em contato com o piso mais rapidamente  do que na rua.

O que é melhor? Depende, pois tanto um quanto outro têm vantagens e desvantagens.

Porém, com alguns cuidados, correr na esteira traz mais vantagens que desvantagens e pode ajudar corredores de todos os níveis a melhorar seus desempenhos e a treinar mais assiduamente. Além de permitir alguns momentos à frente da televisão ou lendo, sem nenhuma culpa…

As vantagens da esteira em relação ao treino na rua

Facilita a avaliação e a correção da mecânica de corrida. Você consegue observar no espelho da academia como está sua passada, sua pisada, sua postura.

– Há um melhor controle do treino, pois o aparelho permite ao atleta escolher o ritmo (velocidade), inclinação e até outras variáveis que são difíceis de controlar totalmente na rua.

– A esteira "dribla" condições meteorológicas desfavoráveis para treinar, como chuva, calor (se a academia tiver ar-condicionado), frio.

– Maior segurança. Em um ambiente fechado, o risco de ser assaltado é menor do que em um treino solitário à noite na rua. Também não há o perigo de torcer o pé em um buraco nem ter de tomar cuidado com o trânsito.

– Oferece melhor amortecimento do impacto de cada passada, comparado ao treino no asfalto e no concreto.

– Facilita entender a relação frequência cardíaca versus velocidade, já que ambos são medidos e mostrados em tempo real, durante todo o exercício.

– Uma sessão de esteira bem elaborada e bem executada pode ter mais qualidade do que na rua, já que o corredor pode variar a velocidade e a intensidade do exercício exatamente como o planejado pelo treinador.

– A esteira exige mais concentração no movimento do que quando se trota no parque, batendo papo com os amigos. Esse foco na forma acaba se transferindo para a corrida na rua. Aliás, a grande maioria dos benefícios do trabalho na esteira acaba se transportando para a corrida ao ar livre, qualquer que seja o seu nível de treinamento.

Desvantagens da esteira em relação aos treinosna rua

– Quando não há ar-condicionado a temperatura em ambientes fechados geralmente é mais alta do que ao ar livre, e a falta de vento vai fazer você transpirar mais, perdendo mais líquidos.

Exige menor esforço. Um dos fatores que mais pesa na dificuldade de correr ao ar livre é a resistência do vento. Como essa resistência não existe na esteira, convém sempre aumentar um grau de inclinação ou alguns quilômetros na velocidade para igualar a intensidade entre os ambientes.

 Não simula situações que encontramos em uma corrida de rua, como desaceleracões e por causa de curvas e cotovelos, para desviar de pessoas etc.

– Como não há mudança de paisagem e outras distrações, o treino na esteira tende a ser mais monótono para algumas pessoas do que na rua.

Cuidados ao treinar na esteira 

– Assegure-se de dispor de uma boa esteira (boa largura e amortecimento), instalada em local com boa ventilação de ar.

– Ao correr na esteira pela primeira vez, não se assuste caso se sinta um pouco sem coordenação, com movimentos pouco naturais. Comece andando, até se sentir mais confortável com o sentimento do seu pé sendo puxado para trás pela esteira.

– Só use as barras de apoio quando andar e as esqueça ao correr. Resista à tentação de correr se apoiando com as mãos nas barras, seja qual for a inclinação. Lembre-se que na rua você não tem onde se segurar.

– Olhe para o painel da esteira até se sentir a vontade para olhar à frente. Alterne até conseguir olhar em volta e eventualmente você irá fazer sua sessão inteira assistindo à televisão ou conversando. Evite olhar para seus pés ou os pés de outras pessoas em esteiras a seu lado.

– Não deixe de se hidratar bem antes, durante e depois do treino.

– Corra ereto e balance seus braços como se estivesse correndo na rua. Deixe os ombros relaxados.

– Ao sair da esteira é normal sentir-se um pouco desorientado por alguns minutos. Use esse tempo para alongar-se e aclimatar seu corpo de volta à "terra firme".

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.