Topo
Paola Machado

Paola Machado

Categorias

Histórico

Ainda tem dúvida se é melhor um alimento diet ou light? Entenda a diferença

Paola Machado

30/01/2019 04h00

Crédito: iStock

Não é de hoje que alimentos diet e light atraem os consumidores que buscam a boa forma e uma vida mais saudável.

Porém, é importante esclarecer que existe diferença entre o alimento diet e light e eles não podem ser consumidos à vontade. O diet, por exemplo, nem sempre tem menos calorias que sua "versão original" e um cookie light continua sendo um produto industrializado (e muitas vezes calórico), que não deve substituir alimentos naturais na dieta.

Para esclarecermos melhor a diferença entre um e outro, segue abaixo a definição de alimentos diet e light segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

  • Alimentos diet. São aqueles em que é retirado totalmente alguma substância específica (carboidrato, açúcar, sal, lactose, gordura), destinados a dietas com restrição de nutrientes, alimentos para controle de peso e alimentos para dietas de ingestão controlada de açúcares. São recomendados para pessoas que possuem algum distúrbio de metabolismo, como diabetes, hipertensão etc.
  • Alimentos light. Apresentam redução de no mínimo 25% das calorias ou de algum nutriente específico (gordura saturada, gordura total, colesterol total, sódio ou açúcar), comparado ao alimento convencional.

Segue abaixo alguns exemplos práticos das quantidades de nutrientes comparando um alimento diet e light com o seu similar convencional:

Neste exemplo, o pão de forma light apresenta uma redução na quantidade de calorias, de carboidratos e de gordura total. No gráfico de baixo, ao compararmos o sal tradicional com o sal light, verifica-se uma redução importante da quantidade de sódio, o que pode ser muito vantajoso para pacientes hipertensos.

Em relação ao alimento diet, abaixo podemos comparar as quantidades de nutrientes de um chocolate tradicional com a sua versão diet. Neste caso, a versão diet apresenta uma redução na quantidade de calorias. Entretanto, cabe pontuar que em alguns casos, e como observado neste exemplo, alguns alimentos diet podem apresentar aumento na quantidade de gordura total e saturada.

Desta forma, é muito importante que quando você for às compras em busca de alimentos menos calóricos, mais saudáveis ou adequado às suas condições fisiológicas, observe atentamente os rótulos dos alimentos e veja se ele atende as suas necessidades específicas.

*Colaboração da nutricionista Dra. Deborah Masquio.

Referências:
– Agência Nacional de Vigilancia Sanitária. Produtos diet e light.
– Rotulagem nutricional obrigatória: manual de orientação aos consumidores Alimentos / Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Universidade de Brasília – Brasília: Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária / Universidade de Brasília, 2005. 17p.
– Decreto-Lei nº 986/69 (http://www.anvisa.gov.br/legis/decreto_lei/986_69.htm) quanto às normas gerais dos alimentos.
– Resolução RDC nº 259/02 (http://www.anvisa.gov.br/legis/resol/2002/259_02rdc.htm) quanto às informações obrigatórias a constar na rotulagem.
– Resoluções RDC nº 359/03 e 360/03 quanto às informações nutricionais obrigatórias a constar na rotulagem.
– Portaria SVS/MS 27, de 13 de janeiro de 1998.
– Resolução – RDC nº 243, de 26 de julho de 2018.

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.