Topo
Paola Machado

Paola Machado

Categorias

Histórico

Tem problema ser um "atleta de fim de semana"? É melhor ser sedentário?

Paola Machado

13/03/2019 04h00

Crédito: iStock

Weekend Warrior, o termo vem do inglês e representa o "atleta de final de semana". Isso é, as pessoas que realizam a quantidade total recomendada de atividade física semanal em um ou dois dias, geralmente sábado e domingo.

Veja se você segue as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) para prática de atividade física:

  • Adultos (18 – 64 anos) É recomendada a prática de 150 minutos semanais de atividade física de intensidade moderada (cerca de 20 minutos por dia) ou, pelo menos, 75 minutos de atividade física de intensidade vigorosa por semana (cerca de 10 minutos por dia).
  • Adolescentes (11 – 17 anos) É recomendada a prática de 60 minutos de atividade física de intensidade moderada a vigorosa por dia.

Cerca de 23% dos adultos e 81% dos adolescentes não seguem as recomendações globais para a prática de atividade física definida pela OMS. Ou seja, não realizam o nível mínimo preconizado de exercícios, o que eleva em 20% o risco de morte por doenças crônicas não transmissíveis, como a hipertensão arterial e diabetes.

E a falta de tempo é culpada por boa parte desse sedentarismo. Então, será que é ruim treinarsó de sábado e domingo, quando em teoria temos mais tempo livre?

Qual o problema em ser "atleta de fim de semana"?

Um dos problemas envolve o fato de que, no geral, "atletas de fim de semana" não realizam exames médicos de rotina e se expõem a uma sobrecarga alta de exercícios sem qualquer liberação médica. Caso haja condições preexistentes, como disfunções cardíacas, elas podem levar a problemas graves e até mesmo à morte súbita.

Além disso, há outras questões envolvidas em se praticar atividades físicas intensas sem regularidade e sem preparo físico, uma vez que, geralmente, essas atividades não são orientadas por um profissional de saúde qualificado e a atividade é realizada de maneira inadequada, sem progressão e controle de carga de treinamento ou de intensidade, o que predispõe à sobrecarga cardíaca, respiratória e muscular, muitas das vezes maior do que o organismo desse indivíduo é capaz de responder e, assim, pode levar a complicações de saúde e lesões importantes.

Saiba quais são as principais lesões e disfunções encontradas em "atletas de fim de semana"

  • Contusão muscular Ocorre quando um músculo é submetido a uma força súbita de compressão, como um golpe direto (exemplo: "tostão" e "paulistinha").
  • Estiramentos O músculo é submetido a uma tração excessiva levando à sobrecarga e, consequentemente, à ruptura das fibras musculares próximas à junção miotendínea.
  • Cãibras Espasmo muscular sustentado e doloroso, pode ser uma condição predisponente para uma lesão ou distensão.
  • Entorse É uma lesão traumática, geralmente caracterizada pela ruptura parcial ou completa dos ligamentos que envolvem uma articulação ou que orientam e mantêm seu eixo.

Mas então, é melhor ser sedentário ou me manter "atleta de fim de semana"?

A literatura nos mostra que a atividade física realizada entre uma ou duas vezes na semana reduz os riscos de doenças crônicas e mortalidade. No entanto, a prática de atividade física regular três vezes ou mais por semana não apenas atinge as recomendações da OMS como também se mostra eficaz em reduzir riscos de lesões.

A atividade física é muito importante e exige responsabilidade e cuidados. Deve ser feita de acordo com as capacidades individuais, visando a duração, frequência e a gradação da intensidade. O exercício físico deve ser orientado por profissional de educação física ou fisioterapeuta, auxiliando principalmente essa fase de transição de sedentarismo para a atividade física e diminuindo de forma significativa o risco de se lesionar ao praticar alguma atividade física.

Assim, a maior dica é o cuidado com o corpo. Isso vale para você que se inscreveu naquela corrida de 5 km, para você que joga futebol com amigos aos domingos (ou às quartas-feiras) e até mesmo para você que joga religiosamente aquela partida de tênis aos sábados.

Vocês, "atletas de fim de semana", necessitam preparar o corpo para essa sobrecarga extra que os espera aos finais de semana (ou aos dias específicos de sobrecarga). Faça uma atividade orientada para associar e complementar a frequência e consistência da sua prática, foque apenas nos benefícios e se previna de complicações na sua saúde. Procure sempre um profissional de saúde.

*Colaboração da fisioterapeuta doutora em ciências da saúde pela UNIFESP, Dra. Renata Luri , da fisioterapeuta esportiva Dra. Julia Werneck e da fisioterapeuta Dra.Bruna Barreto.

Referências:
– O'DONOVAN, Gary et al. Association of "weekend warrior" and other leisure time physical activity patterns with risks for all-cause, cardiovascular disease, and cancer mortality. JAMA internal medicine, v. 177, n. 3, p. 335-342, 2017.
– O'DONOVAN, Gary; SARMIENTO, Olga L.; HAMER, Mark. The Rise of the "Weekend Warrior". journal of orthopaedic & sports physical therapy, v. 48, n. 8, p. 604-606, 2018.
– EMERY, Michael S.; KOVACS, Richard J. Sudden cardiac death in athletes. JACC: Heart Failure, v. 6, n. 1, p. 30-40, 2017.
– SHIROMA, Eric J. et al. Physical Activity Patterns and Mortality: The Weekend Warrior and Activity Bouts. Medicine and science in sports and exercise, 2018.
– WORLD HEALTH ORGANIZATION et al. Global recommendations on physical activity for health. World Health Organization, 2010.
– WORLD HEALTH ORGANIZATION et al. Global action plan on physical activity 2018–2030: More active people for a healthier world. World Health Organization, 2018.
– WORLD HEALTH ORGANIZATION. World health statistics 2018: Monitoring health for the SDGs, sustainable development goals. World Health Organization, 2018.

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.