menu

Topo
Paola Machado

Paola Machado

Categorias

Histórico

Por que trocar a roupa íntima é um importante cuidado pré e pós-treino

Paola Machado

2031-03-20T19:04:00

31/03/2019 04h00

Crédito: iStock

Sempre pensamos em escolher o melhor tênis de corrida, a legging ideal, o shorts mais confortável, o top que taz maior segurança etc. Porém, ficamos tão focados nas roupas mais legais, no que há de novo, e muitas vezes antes de ir para a academia não damos atenção a uma peça simples, mas muito importante, na hora de treinar: a roupa íntima.

Para as mulheres, principalmente, a escolha errada da roupa íntima pode ter um impacto negativo à saúde. Se o calor e o suor do treino não for eliminado da peça, você corre o risco do crescimento de micro-organismos que podem levar a complicações como infecções fúngicas ou até mesmo desenvolver uma infecção do trato urinário.

Mulheres com problemas pré-existentes são mais suscetíveis e devem prestar atenção extra em suas partes íntimas quando realizar qualquer treino e quando for escolher uma roupa.

A área ao redor da vagina libera suor e, como não conseguimos secá-lo durando o exercício, aquela água fica ali – ainda mais com tecidos que não permitem a troca com o ar. Essa região tende a ficar mais úmida e abafada, comparada a regiões expostas, como costas, rosto e pernas, que sempre secamos o suor e ele também evapora em contato com o ar.

Como evitar problemas no pós-treino

Se você sempre sofre com algum tipo de infecção e costuma malhar, correr, praticar ioga ou qualquer atividade que resulte em maior produção de suor, a melhor maneira de prevenir problemas é trocar a roupa que treinou e tomar um belo de um banho logo após o exercício.

Se você não puder tomar um belo de um banho imediatamente após o treino ou costuma se exercitar por longos períodos de tempo, a melhor opção é comprar roupas íntimas que tenham  maior percentual de tecidos que facilitam a troca de calor e suor, como poliéster e poliamida –ou ao menos mesclem esse material com algodão.

Tecidos tradicionais como o algodão são respiráveis, porém são hidrofílicos. Isto é, eles absorvem bem o suor, mas possuem afinidade com a água e em vez de facilitar sua evaporação ficam rapidamente encharcados –diferentemente do poliéster e da poliamida. Já alguns materiais como náilon praticamente não absorvem o suor e vão deixar toda a umidade na sua região íntima. Portanto, devem ser evitados no treino.

Materiais naturais como algodão são aceitáveis para exercícios mais leves, como uma aula de ioga restaurativa, mas tenha em mente que esses materiais são extremamente absorventes e podem se tornar pesados ou até irritantes quanto mais transpirar. No entanto, mesmo os tecidos que absorvem a umidade têm seus limites. Um tecido que absorve a umidade é melhor que um impermeável, mas não dura muito tempo.

Se as mulheres usarem amaciantes de roupas em suas roupas de treino, podem estragar as propriedades de absorção, então, provavelmente, o tecido pode não ser tão eficaz. Independentemente do material primário também é bom ter um pouco de algodão no tecido, principalmente na parte de atrito com a vulva.

  • As calcinhas clássicas que tenham os materiais citados na composição são as melhores escolhas. Para seu treino, não se preocupe na beleza da calcinha, e sim na composição do tecido para que ele absorva a umidade de forma efetiva.
  • Se você tem receio que a calcinha possa marcar e optar por calcinhas no estilo fio dental, tome cuidado; já que quando for realizar a atividade a sua roupa íntima tende a deslizar, o que pode mover bactérias fecais para lugares inoportunos e levar a infecções. Por isso, se optar por uma calcinha dessa, escolha uma bem justinha.
  • Se você sentir que sua região íntima está muito úmida após o treino, tome um banho. Se não tiver tempo para isso, leve uma calcinha limpa e, pelo menos, troque.
  • As calcinhas para treino devem ter o acabamento da virilha liso ou com corte a laser para evitar que o atrito com o suor irrite a pele.
  • Evite usar amaciantes nas suas calcinhas de treino.
  • Procure tecidos absorventes e respiráveis, com materiais antimicrobianos e sintéticos.

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.