Topo
Paola Machado

Paola Machado

Categorias

Histórico

Banana, abacate: veja frutas que mais causam alergia e entenda problema

Paola Machado

2030-04-20T19:04:00

30/04/2019 04h00

Crédito: iStock

As frutas são alimentos extremamente importantes e devem estar presentes na alimentação diariamente. Entretanto, existem pessoas que apresentam alergia a frutas. Sim, isso é possível de acontecer.

Importante esclarecer que a alergia alimentar envolve a reação do sistema imunológico a um alimento, pela produção de anticorpos e substâncias imunológicas. As manifestações clínicas são variadas, como sintomas que podem surgir na pele, no sistema gastrintestinal e sistema respiratório. Casos mais graves incluem choque anafilático.

Alergia a frutas causada por proteínas

As reações alérgicas ocasionadas pelo consumo de frutas podem estar relacionadas à presença de proteínas encontradas na casca e na polpa dos alimentos. As proteínas responsáveis por gerar reações alérgicas incluem: proteínas transportadoras de lipídeos (LTP), profilinas, proteínas de estocagem e PR10.

Alergia a frutas provocada por látex 

A alergia gerada pelo consumo da fruta também pode ser relacionada à presença de látex (que entrou em contato com o alimento na embalagem, por exemplo). A síndrome látex-fruta refere-se à reação ocasionada pelo contato com algum alimento de origem vegetal que contém látex, principalmente frutas tropicais, em indivíduos alérgicos ao látex.

Estima-se que entre 30% e 50% dos alérgicos ao látex apresentem reatividade a algumas frutas, mas somente 11% dos pacientes que apresentam reações a frutas desenvolverão alergia ao látex.

Alergia a frutas por causa do pólen

A síndrome pólen-fruta refere-se ao desencadeamento de alergia à fruta devido à presença de pólen, em pessoas alérgicas ao pólen. A sensibilização ocorre durante a inalação de pólens, e quando este estiver presente nas frutas, vão gerar a reação alérgica no indivíduo que a consumiu.

Frutose não causa alergias

Importante esclarecer que a frutose presente nas frutas não é o agente causador de alergia alimentar. A frutose trata-se de um tipo de carboidrato, e às vezes está relacionado à intolerância alimentar, o que envolve sintomas de flatulência, distensão abdominal e gases.

Quais frutas apresentam maior potencial de gerar alergia?

Na prática clínica, as frutas que apresentam maior potencial alergênico são: banana, abacate, kiwi, melão, morango e uva.

Como deve ser o tratamento?

De acordo com a história, o exame físico, bioquímico e diagnóstico médico, deve ser realizada uma dieta de exclusão do alimento que provoca a alergia.

A exclusão de frutas da dieta deve ser cuidadosamente planejada por um nutricionista, para garantir o aporte adequado de nutrientes. A prescrição de dieta é uma atividade privativa deste profissional. Ele saberá orientar as melhores opções para estes casos.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Imunologia, o processamento térmico, aquecimento e cozimento podem alterar a conformação da proteína alergênica e resultar em alteração de sua alergenicidade. Entretanto, a introdução do alimento em pessoas alérgicas deve ser cuidadosamente avaliada pelo médico especialista. Portanto, consulte um médico para melhor avaliação.

*Colaboração da nutricionista clínica e pesquisadora Dra. Deborah Masquio (UNIFESP)

Referências:
– Sabra A, Tenório I, Sabra S. Tratamento da alergia alimentar. In: Sabra A. Manual de Alergia Alimentar. 3 ed.Rubio, 2015.
– Solé et al. Consenso Brasileiro sobre Alergia Alimentar: 2018 – Parte 1 – Etiopatogenia, clínica e diagnóstico. Documento conjunto elaborado pela Sociedade Brasileira de Pediatria e Associação Brasileira de Alergia e Imunologia.. Arq Asma Alerg Imunol – Vol. 2. N° 1, 2018.
– Solé et al. Consenso Brasileiro sobre Alergia Alimentar: 2018 – Parte 2 – Diagnóstico, tratamento e prevenção. Documento conjunto elaborado pela Sociedade Brasileira de Pediatria e Associação Brasileira de Alergia e Imunologia Arq Asma Alerg Imunol. 2018;2(1):39-82.
– Solé et al. Consenso Brasileiro sobre Alergia Alimentar: 2007. Rev. bras. alerg. imunopatol. – Vol. 31, Nº 2, 2008.
– Borges W. Alergia Alimentar Uma abordagem prática. Departamento de Alergia e Imunologia Sociedade Brasileira de Pediatria.
– MARIN, Flávia Andréia et al. Alergia ao látex e a frutas em profissionais da área da saúde. Rev. Nutr. [online]. 2003, vol.16, n.4 [cited 2019-04-27], pp.415-421.

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.