Topo
Paola Machado

Paola Machado

Categorias

Histórico

Algum tipo de banana "engorda" mais? Compare e entenda melhor

Paola Machado

2005-06-20T19:04:00

05/06/2019 04h00

Crédito: iStock

A banana é uma das frutas mais populares e consumidas pela população brasileira. De acordo com o sistema de produções da Embrapa, a banana está presente em todos os estados e mercados brasileiros, sendo superada apenas pelas frutas cítricas em área de cultivo. É considerada um alimento básico para toda a família brasileira.

Fonte de calorias e carboidratos?

Sim, a banana como qualquer outra fruta apesenta em sua composição um determinado teor de carboidrato e de fibras. Mas a dúvida que muitas pessoas têm refere-se ao tipo de banana que tem mais calorias e qual engorda mais. Para esclarecer esta dúvida, vejamos a tabela a abaixo.

Composição dos diferentes tipos de banana

A diferença de calorias em 100 g de banana é pequena, assim como a quantidade de fibras. Portanto, reforço que o consumo de 1 porção de banana não será responsável por impactar em ganho de peso. Assim, a restrição no consumo de banana para pessoas saudáveis ou mesmo para aquelas que estão em processo de redução de peso não procede.

Uma ressalva vai para os portadores de diabetes mellitus. Embora não seja comum na prática clínica a restrição de banana na alimentação de indivíduos que apresentem a doença, podemos notar que existe praticamente 10 gramas a mais de carboidratos na banana da terra comparada a banana maçã e nanica. De fato, esta diferença pode impactar na glicemia de indivíduos que apresentem alteração no metabolismo dos carboidratos ou na secreção de insulina, hormônio responsável por reduzir as taxas de açúcar no sangue.

Uma dica importante é não exagerar no consumo. Consumir mais de 1 porção de banana pode elevar consideravelmente a sua ingestão de carboidratos.

É importante saber equilibrar o consumo de carboidratos ao longo do dia e das refeições. Assim, consumir uma banana dentro do contexto de uma alimentação balanceada e das recomendações diárias de nutrientes, não irá impactar no aumento de peso e na desregulação glicêmica.

Fonte de potássio

A banana é considerada uma das frutas com maior teor de potássio, quando comparada as demais frutas. Podemos verificar que o consumo de 100 gramas de banana alcança em média 7,2% da necessidade diária esperada.

O potássio é um micronutriente envolvido em diversas reações metabólicas do organismo humano, incluindo regulação da pressão arterial, controle dos batimentos cardíacos, regula o ph dos fluidos corporais.

A deficiência de potássio está associada a câimbras musculares, fadiga, fraqueza muscular e constipação intestinal.

Na alimentação…

A banana é considerada um alimento versátil que pode ser consumido em diversas refeições, do café da manhã à ceia.

Pode ser combinada com fontes de fibras, como farelo de aveia e sementes, com o intuito de reduzir a carga glicêmica da banana. Ou seja, reduzir a velocidade de absorção dos carboidratos presentes em sua composição, bem como o seu impacto na alteração da glicose no sangue.

A utilização de banana com oleaginosas ou mesmo pasta de castanhas ou amendoim, enriquece a sua refeição com gorduras polinsaturadas que impactam na redução de absorção dos carboidratos da banana.

E a banana verde?

A banana verde apresenta um teor mais elevado de amido resistente (um tipo de carboidrato), sendo observado um valor duas vezes maior do que na fruta madura. Isso porque com o amadurecimento a substância é convertida em açúcar — veja a figura abaixo.

Dentro dos diversos benefícios do amido resistente, ressaltamos o controle da microbiota intestinal, funcionamento do intestino, controle da absorção de carboidrato e até mesmo controle do apetite.

*Colaboração da nutricionista e pesquisadora Dra. Deborah Masquio (UNIFESP).

Dúvidas com relação ao texto? Clique aqui, sempre respondo pelo meu instagram — @machado_paola

Referências:
– Ormenese RCSC. Obtenção de farinha de banana verde por diferentes processos de secagem e aplicação em produtos alimentícios . Tese de doutorado apresentada à Faculdade de Engenharia de Alimentos. Campinas. 2010.
– Salgado et al. ASPECTOS FÍSICO-QUÍMICOS E FISIOLÓGICOS DO AMIDO RESISTENTE. Curitiba, v. 23, n. 1, p. 109-122, jan./jun. 2005.
– TACO. Tabela brasileira de composição de alimentos / NEPA – UNICAMP.- 4. ed. rev. e ampl.. — Campinas: NEPA- UNICAMP, 2011. 161 p.
– EMBRAPA. O cultivo da banana. Disponível em: https://www.embrapa.br/mandioca-e-fruticultura/cultivos/banana.
– Paschoal V, Marques N, Santana V. Suplementação nutricional. Potássio. VP editora. 2013.

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.