Topo
Paola Machado

Paola Machado

Categorias

Histórico

7 sinais de que você está tendo um problema no coração durante o exercício

Paola Machado

27/08/2019 04h00

Crédito: iStock

O sedentarismo é um dos principais fatores de risco para doenças cardíacas. Segundo a Federação Mundial do Coração, a falta de exercício pode aumentar em 50% o risco de doenças cardíacas. Outros fatores incluem dieta rica em gordura saturada, diabetes tipo 2, pressão alta (hipertensão), tabagismo, colesterol alto, obesidade e histórico familiar de doença cardíaca.

Um estudo publicado pelo Centro de Pesquisa Cardiovascular de Paris (2010), constatou que a maioria das mortes causadas durante a atividade física ocorre naqueles que mantêm um estilo de vida sedentário e iniciam uma prática esportiva sem acompanhamento de um profissional de educação física, sem liberação médica, sem realizar a bateria de exames necessária para o início da atividade e sem respeitar os limites do seu organismo. A pesquisa conclui ainda que 90% destes eventos acometem adultos e praticantes de esportes recreativos, especialmente em "atletas de final de semana".

De acordo com as diretrizes do "Sudden Cardiac death in athletes: the Lausanne Recomendations", publicadas no Jornal Europeu de Prevenção e Reabilitação Cardiovascular e disponíveis na pesquisa "Muerte Súbita en Desportistas", da Central de Informação Médica (RIMA), a causa da morte súbita em indivíduos abaixo de 35 anos praticantes de esportes competitivos é em 90% dos casos cardiovascular — principalmente por cardiomiopatia hipertrófica — e os outros 10% incluem a asma ou outras doenças pulmonares, insolação, drogas — exemplo anabolizantes esteróides –, embolia cerebral etc.

Dentre os esportes de maior risco estão  futebol, basquete, corrida, tênis, escalada, squash, paddle e futebol americano.

Precauções

O exercício é vital para ajudar a prevenir doenças cardíacas. Geralmente, é seguro para a maioria das pessoas, mas você deve tomar precauções, especialmente se o seu médico lhe disser que você tem um ou mais fatores de risco para doenças cardíacas, sofreu recentemente um ataque cardíaco ou outro problema cardíaco ou esteve inativo durante um longo período.

Pessoas com doença cardíaca quase sempre podem se exercitar com segurança se forem avaliadas com antecedência e estando superviosionadas. No entanto, o exercício não é apropriado para todas as pessoas com doença cardíaca. Se você é novo no exercício, a chave é conversar com seu médico antes de iniciar um programa de exercícios e começar devagar.

As medidas para prevenir e reduzir o percentual de problemas graves no esporte são: realizar exames físicos, eletrocardiograma de esforço, ecocardiograma e ergoespirometria –para determinação de qual o limite do seu corpo.

Apesar dessas precauções, pode ser difícil para o seu médico prever problemas de saúde que você pode ter durante o exercício. Para estar seguro, familiarize-se com sintomas que podem sugerir complicações prejudiciais. Tomar consciência de alguns sinais de alerta típicos de um problema relacionado ao coração pode salvar vidas.

Sinais de problemas cardíacos

Mesmo se você já teve um ataque cardíaco, uma outra ocorrência pode ter sintomas completamente diferentes. Procure atendimento médico imediatamente se sentir algum dos seguintes sintomas.

Desconforto no peito

Muitas pessoas associam dor no peito repentina e intensa a ataque cardíaco. Alguns ataques cardíacos podem começar assim. Mas muitos começam com uma sensação de desconforto leve, pressão desconfortável no peito, aperto no centro do peito. A dor pode ser sutil e ir e vir, por isso pode ser difícil dizer o que está errado. Pare de se exercitar e procure atendimento médico se esse sintoma durar mais de alguns minutos.

Falta de ar

Uma sensação de falta de ar incomum com desconforto no peito durante uma atividade geralmente é precursora de um ataque cardíaco. Esse sintoma pode ocorrer antes do desconforto no peito ou até mesmo sem desconforto no peito.

Tonturas

Embora a atividade física possa fazer você se sentir cansado, principalmente quando não estiver acostumado, a sensação de tontura deve ser levada a sério. Algumas pessoas têm o hábito de realizar a manobra de Valsalva — prender a respiração durante o exercício — que pode trazer essa sensação de vertigem. Porém, leve esse aviso a sério e pare de se exercitar imediatamente.

Anormalidades do ritmo cardíaco

Ter a sensação que seu batimento cardíaco está descompassado, palpitando ou rápido demais pode indicar um problema relacionado ao coração. Procure atendimento médico se observar algum ritmo cardíaco incomum durante o treino.

Desconforto em outras áreas do corpo

Problemas cardíacos podem causar sensações em outras áreas do corpo, além do peito. Os sintomas podem incluir desconforto, dor ou pressão nos braços, costas, pescoço, mandíbula ou estômago. Você também pode sentir desconforto irradiado de uma parte do seu corpo para outra, como do peito, mandíbula ou pescoço, para o ombro, braço ou costas.

Sudorese incomum

Embora a transpiração durante o exercício seja normal, náusea e suor frio são sinais de alerta de um possível problema. Algumas pessoas que sofreram ataques cardíacos relatam essas sensações.

Caso note algum desses sintomas, não hesite em procurar atendimento.

Referências:
World Heart Federation.
– Mellett, L. H. Heart-Healthy Exercise. Circulation. 2013;127:e571–e572.
Heart attack.

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.