Mais informação com menos tempo de leitura

Topo
Paola Machado

Paola Machado

Categorias

Histórico

Quatro fatores responsáveis por sua dor de cabeça após o exercício

Paola Machado

13/09/2019 04h00

Crédito: iStock

Não é incomum sentir dor de cabeça depois do exercício. Você pode sentir o incômodo em um lado da cabeça ou uma dor latejante em toda a cabeça. Várias fatores podem causar isso e na maioria das vezes são coisas simples de corrigir.

Dor de cabeça por esforço

Uma dor de cabeça por esforço é um tipo de dor de cabeça desencadeada por algum tipo de atividade física. Isso pode ser qualquer coisa, desde um ataque de tosse a um treino extenuante. Você pode sentir o desconforto  durante ou após o treino.

As pessoas costumam descrever dores de cabeça causadas pelo esforço como uma dor pulsante nos dois lados da cabeça, que pode durar de alguns minutos a alguns dias.

Este tipo de dor de cabeça só acontece com o exercício. As pessoas também têm maior probabilidade de desenvolver dores de cabeça nos exercícios primários quando se exercitam em clima quente ou em grandes altitudes.

Dores de cabeça causais podem ser primárias ou secundárias:

  • Dores de cabeça primárias por esforço ocorrem por razões desconhecidas, mas pesquisadores sugerem que isso pode estar relacionado ao estreitamento dos vasos sanguíneos que ocorre quando você se exercita.
  • Dores de cabeça secundárias por esforço são igualmente desencadeadas pela atividade física, mas essa resposta é devido a uma condição subjacente. Esta condição subjacente pode variar de uma simples infecção sinusal a um tumor. Lembre-se de que as dores de cabeça secundárias causadas por esforço geralmente vêm com outros sintomas, como vômito, congestionamento, rigidez do pescoço, problemas de visão. Dores de cabeça causais também podem ser confundidas com enxaquecas induzidas por exercícios.

Se você tiver dor de cabeça após o exercício e outros sintomas incomuns, é melhor marcar uma consulta com um médico para descartar quaisquer condições subjacentes que possam precisar de tratamento. Se não houver outro problema, as dores de cabeça do exercício primário geralmente param de acontecer por conta própria após alguns meses.

Para evitar essas dores, ingira líquidos antes e durante o exercício. Para alguns, o aquecimento antes do exercício pode ajudar a prevenir dores de cabeça causadas pelo esforço. Em outros casos, reduzir a intensidade do treino também ajuda.

1. Desidratação

A desidratação acontece quando seu corpo perde mais líquido do que ingere, podendo ocorrer com o processo de transpiração durante o exercício. Se você não se hidrata adequadamente antes, durante e após o exercício, pode ficar desidratado.

Uma dor de cabeça é frequentemente um sinal de desidratação. Outros sintomas de desidratação leve incluem maior sensação de sede, tonturas, fadiga, redução da produção de urina, olhos ressecados, pele e boca secas, prisão de ventre. Já a desidratação mais severa pode levar à sede excessiva, sudorese reduzida, pressão sanguínea baixa, respiração acelerada, urina de cor escura, pele ressecada, febre e até a fatalidade — em casos extremos.

A maioria dos casos de hidratação leve responde bem ao reabastecimento de líquidos e eletrólitos perdidos.

Uma bebida esportiva pode ajudar a restaurar seus eletrólitos, mas estes geralmente contêm muito açúcar adicionado, que pode piorar a dor de cabeça. Em vez disso, tente pegar um pouco de água de coco sem açúcar.

Tente beber de 1 a 3 copos de água ao longo de uma ou duas horas antes do exercício. Você também pode carregar uma garrafa de água durante o treino e ingerir de 20 em 20 minutos para poder reabastecer seu corpo enquanto ele transpira. Hidrate-se também após o exercício.

Em casos de desidratação grave, procure tratamento imediato.

2. Exposição ao sol por longo período

A exposição ao sol pode desencadear dores de cabeça em muitas pessoas, mesmo quando elas não estão se exercitando, e esse sintoma pode ficar mais evidente se estiver quente.

Se você estiver se exercitando ao ar livre sob sol e calor e tiver dor de cabeça, vá para a sombra, dê uma relaxada, beba água, se refresque e pare um pouquinho. Você pode também colocar um pano úmido sobre os olhos e sobre a testa por alguns minutos e relaxar.

Para evitar esse sintoma pela exposição ao sol, antes de sair para se exercitar, coloque óculos de sol, um boné para proteger seu rosto e olhos. Uma boa estratégia é ficar com uma garrafinha de água gelada nas mãos, um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Stanford mostrou que carregar uma garrafa gelada durante a prática de atividades físicas pode diminuir a percepção de esforço e regular a temperatura central. Correr com um spray para borrifar no corpo para melhorar sua refrigeração também pode ajudar.

Mas a melhor opção é sempre evitar horários de muito sol ou calor, principalmente se nota que sua dor de cabeça piora com a exposição ao sol.

3. Hipoglicemia

O baixo nível de açúcar no sangue, também chamado de hipoglicemia, pode causar dor de cabeça após o exercício. Se você não ingerir a quantidade certa de nutrientes para o seu treino, pode entrar em um quadro hipoglicêmico.

A dor de cabeça é um dos principais sintomas da hipoglicemia. Outros sintomas incluem tremedeira, fome, tontura, suor, visão embaçada, irritabilidade, dificuldade de concentração e desorientação.

Se você estiver com sintomas de hipoglicemia, tente comer ou beber algo que contenha 15 gramas de carboidratos imediatamente, como um copo de suco de frutas ou um pedaço de fruta. Esta é uma solução rápida que deve fazer com que melhore.

Tente ingerir uma refeição ou lanche nutritivo e equilibrado antes e após o exercício. Foque em alimentos ricos em proteínas, carboidratos complexos e fibras para ajudar a equilibrar o açúcar no sangue. Evite açúcar ou carboidratos refinados e processados.

4. Execução incorreta

Exercitar-se sem o fortalecimento adequado e execução incorreta pode levar à tensão muscular, que pode rapidamente se transformar em dor de cabeça, principalmente se você estiver usando os músculos do pescoço e do ombro. Levantamento de peso, flexões e corrida podem causar tensão no pescoço, se não forem realizados corretamente.

Se o seu treino envolve a musculatura do pescoço, realize alongamentos após o treino. Se notar algum desconforto, foque no processo de liberação miofascial.

Separe um tempo para fazer o seu treino habitual na frente de um espelho ou mesmo gravar suas movimentações. Assista e observe a movimentação. Se você não tiver certeza da maneira correta de realizar um exercício, peça sempre a instrução de um profissional de educação física.

Embora a dor de cabeça após o exercício geralmente não seja motivo de preocupação, considere marcar uma consulta com um médico se o incômodo aparecer do nada. Por exemplo, se você pratica a mesma rotina de exercícios há meses sem problemas, mas de repente começa a ter dores de cabeça, consulte um médico.

Referências:

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.

Mais Paola Machado