Topo

Histórico

Categorias

Osteoporose não tem sintomas? Veja mitos e verdades e como evitar a doença

Paola Machado

22/10/2019 04h00

Crédito: iStock

A osteoporose é uma doença que causa mais de 8.9 milhões de fraturas anualmente em todo o mundo, resultando em uma fratura osteoporótica a cada 3 segundos. Particularmente as fraturas de quadril, estão associadas a dor, perda de independência e diminuição da qualidade de vida.

No Brasil, estima-se que apenas 1 em cada 3 pacientes com fratura de quadril seja diagnosticado como portador de osteoporose e, destes, apenas 1 em cada 5 recebe algum tipo de tratamento. Os dados são impactantes, e cerca de 30% dos pacientes que sofrem de fratura de quadril morrem dentro de 1 ano.

O que é a osteoporose

A prevalência de osteoporose primária aumenta com a idade e difere por etnias. Naturalmente, nosso corpo a partir dos 40 anos apresenta uma maior taxa de reabsorção óssea, ou seja, ocorre um desequilíbrio entre a atividade de formação e reabsorção óssea, levando a perda de massa óssea, até então natural e gradativa. Ainda em mulheres, o estrogênio desempenha papel antirreabsortivo importante no metabolismo ósseo. Assim com o menopausa há um declínio da concentração desse hormônio. Estima-se que acometa cerca de 200 milhões de mulheres no mundo.

5 mitos e verdades sobre a osteoporose

Osteoporose é uma doença silenciosa

VERDADE A Osteoporose é uma doença caracterizada pela redução no conteúdo mineral e desarranjo na microarquitetura do tecido ósseo. Ela é silenciosa, indolor e praticamente não apresenta sintomas. O problema é acompanhado do risco de fraturas, tornando-se uma doença preocupante.

Osteopenia é igual osteoporose

MITO Quando a perda de massa óssea se acelera e leva o osso a ficar poroso, chega ao estágio intermediário de osteopenia. Se a perda de massa óssea se mantiver acelerada, ocorrerá uma fragilidade no osso com consequente aumento de risco de fraturas tornando-se então uma doença denominada Osteoporose.

Homens não tem Osteoporose.

MITO A doença também acomete o sexo masculino. Infelizmente, costuma ser sub-diagnosticada. Um terço das fraturas de colo de fêmur acontece em homens. A osteoporose masculina frequentemente tem causas secundárias: medicamentos, fumo, álcool e a redução dos níveis sanguíneos de testosterona.

Tabagismo é fator de risco para osteoporose

VERDADE Tabagismo, assim como, baixo índice de massa magra, ingesta abusiva de bebidas alcoólicas, inatividade física, baixa ingestão dietética de cálcio e mulheres em período menopausal.

A prevenção é feita ao longo da vida

VERDADE É importante manter uma dieta rica em cálcio, saudável e equilibrada, praticar atividades físicas regulares, controle de alterações hormonais e se expor moderadamente ao sol, para obter a forma ativa da vitamina D suficiente para manter os ossos saudáveis.

Como evitar a fratura osteoporótica?

Através do tratamento adequado da osteoporose e um programa de prevenção de quedas. O tratamento da osteoporose é multidisciplinar e une a interação medicamentosa, aspectos nutricionais e exercícios físicos sob supervisão de profissionais habilitados.

Dicas simples

  • Realize 120 a 300 minutos de atividades aeróbicas de intensidade moderada.
  • Associe atividades de equilíbrio e fortalecimento muscular semanalmente para reduzir o risco de fraturas de quadril.
  • Realize exercícios específicos para evitar quedas em adultos com 65 anos ou mais, com risco ou histórico de quedas. Busque um profissional de saúde para supervisão adequada.

*Colaboração das fisioterapeutas Renata Luri  (UNIFESP)

Referências:
– BURKE, T.N, et al. Postural control in elderly women with osteoporosis:comparison of balance, strengthening and stretching exercises. A randomized controlled trial. Clin Rehabil;26:1021–31, 2012.
– FARES, A. Pharmacological and non-pharmacological means for prevention of fractures among elderly. International journal of preventive medicine, v. 9, 2018.
– GILLESPIE L.D, et al. Interventions for preventing falls inolder people living in the community. Cochrane DatabaseSyst Rev. 2012.
– IOF International Osteoporosis Foundacion, Data & Pubications Facts and Statistics. Disponível em: < https://www.iofbonehealth.org/facts-statistics> Acesso em: 05/11/2018.
– JAMA. 2018;319(24):2521-2531. doi:10.1001/jama.2018.7498. Screening for Osteoporosis to Prevent Fractures US Preventive Services Task Force Recommendation Statement. JAMA | US Preventive Services Task Force | RECOMMENDATION STATEMENT
– Ministério da Saúde Brasil. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas: Osteoporose. (Portaria SAS / MS 451 de 09 de junho de 2014, retificada em 18 de junho de 2014). Disponível em: <http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2014/dezembro/15/Osteoporose.pdf>. Acesso em: 05/11/2018.
– MIKO, I. et al. Effect of a balance-training programme on postural balance, aerobic capacity and frequency of falls in women with osteoporosis: a randomized controlled trial. Journal of rehabilitation medicine, v. 50, n. 6, p. 542-547, 2018.
– RADOMINSKI, S, C. et al. Diretrizes brasileiras para o diagnóstico e tratamento da osteoporose em mulheres na pós‐menopausa. Revista Brasileira de Reumatologia, v. 57, p. 452-466, 2017.

Sobre a autora

Paola Machado é fisiologista do exercício, formada em educação física modalidade em saúde pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), mestre em ciências da saúde (foco em fisiologia do exercício e imunologia) e doutoranda em nutrição pela UNIFESP. É autora do Livro Kilorias - Faça do #projetoverão seu estilo de vida (Editora Benvirá). Atualmente, atua como pesquisadora, desenvolvendo trabalhos científicos sobre obesidade, e tem um canal de desafios (30 Dias com Paola Machado) onde testa a teoria na prática. Também é fundadora do aplicativo aplicativo 12 semanas. CREF: 080213-G | SP

Sobre a coluna

Aqui eu compartilharei conteúdo sobre exercício e alimentação para ajudar você a encontrar o caminho para um estilo de vida mais saudável. Os textos são cientificamente embasados e selecionados da melhor forma possível, sempre para auxiliar no seu bem-estar. Mas, lembre-se: a informação profissional é só o primeiro passo da sua nova jornada. O restante do percurso depende 100% de você e da sua motivação para alcançar seu objetivo.

Paola Machado